Image
Curiosidades
Fino ou imperial? 6 curiosidades sobre a cerveja de pressão

“Aqui está uma cerveja bem tirada” é uma frase que terá saltado para a tua mesa ou balcão em diferentes momentos da vida. De facto, são muitos os fatores que influenciam a qualidade da cerveja de pressão. Ajudamos-te a conhecer melhor o mundo vivo dos finos e das imperiais.

1. Sabes de onde vêm os regionalismos “fino” e “imperial”?

Estar no Porto – ou em Coimbra – e pedir uma imperial pode parecer provocação. E o mesmo se pode dizer sobre empregar a palavra “fino” num balcão do sul. Mas os regionalismos têm sempre uma razão de ser. A palavra “fino”, comumente usada mais a norte, terá tido origem em Coimbra na década de 1940, por obra e graça de Toninho Saraiva, boémio da cidade dos estudantes.


Como relata o livro de memórias Boémia Coimbrã, de A. Nicolau da Costa, o amigo Toninho pedia sempre “um copo de cerveja de vidro fino!”. O copo fino seria o pilsen e tanto a palavra se entoou que entranhou. 


Já o termo “imperial” tem origem numa daquelas histórias em que a marca se tornou nome de objeto. Até 1916, existiu em Lisboa uma fábrica de cerveja chamada Germânia (dela ainda restam os resquícios do edifício e uma icónica cervejaria), onde surgiu uma das primeiras marcas de cerveja de pressão do país, a Imperial. A cerveja saía de barris de madeira e chegava com a nova força às tascas, tabernas e afins da capital. Pedir uma destas cervejas de pressão tornou-se tão popular que o nome “imperial” ficou para sempre.

2. Sabes porque se chama “cerveja de pressão”?

É cerveja de pressão toda aquela que, sob pressão, começa o seu percurso num barril ou numa cuba, passa por uma bomba e sai por uma torneira. O dióxido de carbono (CO2), que também faz parte da composição natural da cerveja, permite a saída veloz da cerveja para o copo, num claro desafio à lei da gravidade. 


Após a cerveja ser servida, e como certamente deves desconfiar, o ideal é não deixá-la muito tempo no copo. Isto porque, à medida que a temperatura sobe, mais rapidamente ela perde o dióxido de carbono. É aqui que se diz que a cerveja está “morta”. Agora já sabes porquê.

3. Sabias que sem as mãos de um engenheiro não teríamos finos?

Em 1785, Joseph Bramah revolucionou o consumo desta bebida milenar ao patentear o motor da cerveja. Não demorou muito até as “bombas de cerveja” desenvolvidas pelo inventor britânico se tornarem populares por toda a Inglaterra e não só, surgindo mesmo vocabulário novo para falar do assunto.


A letra D espartilhou-se nos termos ingleses “drag”, “draw” e “draught”, e mais tarde fixou-se no "draft", bem como nos pubs do Reino Unido, Irlanda e outras paragens.

4. Sabes o que torna a cerveja de pressão especial?

Tudo começa na espuma. Quando bem tirada, a cerveja de pressão ganha uma espuma fina, cremosa e persistente, que resulta numa sensação agradável e aveludada na boca. Ao mesmo tempo, por ser uma bebida com alta rotação na maior parte dos estabelecimentos, o mais provável é que estejas a beber uma cerveja fresca, feita recentemente, e, por isso, na sua força e sabores plenos.

Image

5. Sabes o que define uma cerveja bem tirada?

A escolha acertada do copo e a forma de servir, com os famosos 45 graus de inclinação para conseguir a melhor espuma, são dois dos princípios básicos de uma cerveja de pressão bem tirada.


Mas há mais. É essencial lavar o copo com água a alta pressão antes de ele contactar com a bebida, para evitar que outros sabores se juntem à cerveja. Por outro lado, a pressão da torneira de cerveja tem de estar bem afinada, nunca excedendo a medida de 3 bares.


Se a pressão alta agiliza a extração, também pode provocar o excesso de carbonatação e alterar o sabor da bebida. A pressão ideal, ainda assim, depende de vários fatores, nomeadamente o estilo da cerveja a servir.

6. Sabias que existe um bar nos Estados Unidos onde se servem mais de 300 imperiais diferentes?

Em países como a Bélgica ou a Alemanha, bares históricos com seleções de muitas dezenas de cerveja de pressão mostram como o culto desta forma de servir (e de beber) se enraizou na cultura europeia. Mas consta que é nos Estados Unidos, igualmente um fã acérrimo desta bebida, que fica o bar com a maior oferta de cervejas de pressão do mundo.


Na Carolina do Norte, o Raleigh Beer Garden usa as suas 366 torneiras para se autoproclamar o anfitrião-mor de uma grande festa da espuma. São 8500 metros quadrados dedicados ao fino e à imperial, em que é possível experimentar uma cerveja diferente a cada dia do ano.  

RECOMENDADOS

Legal Information

This data privacy protection statement applies specifically and exclusively to the Super Bock Group service.

The Internet is a fabulous tool for communication. Each day we realise how important it is becoming in our life, since with just one mouse click the world is at our feet. People are closer to each other and experiences spread faster. Society is changing incredibly fast.

For all these reasons and to increase people’s confidence in this means of communication, it is important for Unicer to guarantee the confidentiality of the data of all users of its services and visitors to its website.

When we ask for your name, address, telephone number, qualifications and other details, our aim is to ensure a closer relationship with our users. When you register, we will address you by your own name, we will become closer to you and we will be able to meet your needs or requests more efficiently.

If, for any reason, Unicer feels a need to update its privacy policy, you will be the first to be informed.

Unicer guarantees that this information WILL NOT BE used in any list for promotional purposes via electronic mail or telephone, nor will it be passed on to any other organisation or company. Unicer undertakes to protect your privacy and will make every effort to guarantee the use of sufficiently effective technology for your online experience to be increasingly secure and your web relationships increasingly strong.

Please do not hesitate to contact us if you have any question about this commitment.

close

Image

UNICER IS NOW SUPER BOCK GROUP

You will enter the new website

SIM

NÃO

You are not old enough to enter this site

By submitting your data you agree